sexta-feira, 18 de setembro de 2015

A DILMA SÓ PENSA NELA E NO #PTtanic E O BRASIL QUE SE EXPLODA





O “navio” #PTtanic afunda mais a cada dia e mais rapidamente, levando o Brasil e os brasileiros juntos.

Todos já conhecem muito bem a corrupção e incompetência da DILMA, LULA, #PTtanic e PMDB.

O que mais me impressiona é a IRRESPONSABILIDADE e total FALTA DE PATRIOTISMO da DILMA e do LULA. Eles pensam apenas nos seus interesses pessoais e no plano de se perpetuarem no poder. Não tem nenhuma preocupação com o povo brasileiro.

Se a DILMA e o LULA tivessem o mínimo de caráter, o mínimo de consciência pública e o mínimo de patriotismo, ela já teria renunciado e um novo governo teria assumido por novas eleições e estaria no caminho de tirar o Brasil da maior crise econômica, política e social da história, que eles criaram.


A situação da DILMA é insustentável. O País se tornou ingovernável e está paralisado. Ela pode fazer quantos pacotes econômicos quiser que jamais darão certo.

Perdeu totalmente a credibilidade. Até os petistas são contra esse último pacote que ela inventou. A maioria da população a quer fora do governo, tendo um índice de rejeição de 71%, 22% de indecisos e apenas 7% que a apoiam.

Se você pegar aleatoriamente 10 pessoas, 7 querem a saída da DILMA, 2 estão indecisas e apenas 1 quer que ela continue.


A cassação dela é uma questão de tempo por um dos 3 processos existentes: TCU, TSE e Impeachment.

E ao invés dela e o LULA aceitarem isso, já avisaram que não acatarão, recorrerão ao STF e utilizarão todos os artifícios jurídicos disponíveis, o que somente prolongará a crise, o sofrimento e a agonia de todos os brasileiros.

Inclusive muitos petistas já falaram em pegar em armas para impedir a saída constitucional da DILMA.


Ela fala a todo momento que estão querendo dar “um golpe” e tirá-la do governo. MAIS UMA GRANDE MENTIRA DESSA PINÓQUIA PIXULECA. Tudo está sendo feito dentro da lei e conforme determina a constituição.

Quem deu um golpe foi ela e o LULA que foram eleitos graças à utilização de milhões de reais nas eleições obtidos com a corrupção.


Com certeza a justiça será feita e a DILMA e o LULA entrarão para a história do Brasil como os presidentes mais corruptos, incompetentes e sem o mínimo senso de patriotismo, ou seja, os maiores TRAIDORES do NOSSO PAÍS.


 

Entre para o Grupo do Facebook “Mauro Bernacchio contra a Corrupção e Incompetência”
https://www.facebook.com/groups/Mauro.Bernacchio/

 

 

 

4 comentários :

jefferson fernando araujo disse...

O caminho mais viável para o impeachment será pelo TCU. Os técnicos daquele órgão possuem altíssima qualificação e recursos disponíveis para detectar as provas das ditas pedaladas, que são simplesmente os inúmeros crimes fiscais cometidos pela Anta, inclusive os envios de bilhões dos brasileiros às ditaduras bolivarianas. É certo que o TCU irá rejeitar as contas das pedaladas devido à pressão popular e ambos Câmara e Senado serão obrigados a aprovar o impeachment, mesmo com o cretino do Renan como presidente.

Mauro Bernacchio disse...

Oi Jefferson, o caminho do TCU é muito bom. Mas para o país, acho que o melhor seria a cassação pelo TSE da chapa DILMA/TEMER por utilização do dinheiro da corrpção na eleição. Nesse caso teríamos novas eleições em 3 meses e seria mais rápido pois não depende da aprovação da Câmara e Senado

jefferson fernando araujo disse...

Mas o Temer disse em uma entrevista que se o impeachment sair ele também "vai pra casa", ou seja, seriam convocadas novas eleições também. A não ser que ele tenha mudado de ideia e resolva governar o resto do mandato, o que é bem provável. De qualquer forma, a cassação também seria ótima para acabar com o moral do PT lavaria a honra do TSE, que foi desmoralizado pelo Joaquim Barbosa.

Mauro Bernacchio disse...

Jamais o Temer abriria mão de ser presidente. Com certeza seria menos mal que a DILMA ou LULA, mas não teria apoio político e da população. Mesmo que quisesse, não conseguiria fazer as mudanças necessárias. Precisamos de novas eleições que coloquem alguém com grande apoio popular e cacife político